Não é mesmo?

Padrão

Você é tão diferente e tão igual a todos os outros. Você faz uma coisa complicada parecer tão simples. Você não se importa em fazer eu não parar de pensar em você. Você tem o poder de me fazer sorrir quando quiser, você é o proibido que eu não devesse querer. Você é a escolha que eu nunca deveria escolher. Eu tento me afastar, mas eu sei que já não consigo mudar! o estranho fato: de eu ainda te amar! Todas as músicas não deveriam me lembrar você,
seu perfume não deveria continuar em mim. Você deveria ser um qualquer, um estranho qualquer. Eu nunca consigo te entender, talvez por isso não consiga te esquecer.

Depois de tanto tempo, talvez eu ainda não entenda tudo.
Porque tudo tem que acontecer da mesma maneira, porque gostar de alguém pode ser tão difícil. O amor, não era para doer. Não era pra machucar, se eu soubesse, jamais começaria a amar. Eu queria mandar no amor, mandar na saudade, e na angustia. Como uma simples pessoa, um simples coração pode me fazer tão mal. como pode me afetar tanto, dói dentro do mim, uma dor aguda que começa na boca do estomago, e vai ate o ultimo fio de cabelo, é como um arrepio. Amor não tem cura. Pelo menos eu ainda não a encontrei. Sabe, eu cansei, cansei de mudar tantas vezes de idéia, de parecer sempre tão inconstante. De voltar atrás com tudo que disse, talvez o amor no meu caso não vala tão a pena! Não é sempre que tudo acaba bem não é mesmo?


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s